Comentário ao texto Acerca da minha concepção do Eu, de Jean Laplanche

Autores

  • José Carlos Calich Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

Palavras-chave:

Ego, Superego, Atividade tradutiva, Derivações metonímica e metafórica, Função sintética do Ego

Resumo

O presente artigo é um comentário à nota de Jean Laplanche escrita entre os anos de 1990-1991, na qual ele procura situar seus alunos de então a respeito de suas posições sobre o conceito de Ego, o qual extensamente estudava desde 1970. O ponto de vista econômico é destacado como papel central na função do Ego e neste cenário, referenciando o seu conceito de atividade tradutiva. É discutida a afirmação de Laplanche sobre as derivações metonímicas e metafóricas do Ego, assim como a relação delas com a ligação das pulsões. É também discutido o papel da sexualização sobre o Ego-instância inicial, na transformação em Eu-indivíduo. Uma proposição de diferenciação de nomenclatura entre o Ego-instância e o Eu-indivíduo é trazida para estabelecer a diferenciação entre um Superego primitivo, punitivo e acusatório e um Supereu resultado da ação da atividade tradutiva. São introduzidas respostas iniciais para as três perguntas que finalizam o texto de Laplanche sobre o Id, o ideal de Eu, o Ego ideal e o Superego.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carlos Calich, Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

Médico psicanalista. Membro efetivo e analista didata da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA).

Publicado

2021-12-04

Como Citar

Calich, J. C. (2021). Comentário ao texto Acerca da minha concepção do Eu, de Jean Laplanche. Revista De Psicanálise Da SPPA, 28(3), 735–743. Recuperado de https://revista.sppa.org.br/RPdaSPPA/article/view/calich

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)