https://revista.sppa.org.br/RPdaSPPA/issue/feed Revista de Psicanálise da SPPA 2022-06-15T15:44:37-03:00 Renato Moraes Lucas revista@sppa.org.br Open Journal Systems <p>A Revista de Psicanálise da SPPA é editada desde outubro de 1993 pela <a href="http://sppa.org.br/">Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre</a>, filiada à Associação Psicanalítica Internacional – IPA, sendo um periódico quadrimestral dirigido a pesquisadores, professores, profissionais e estudantes da área de psicanálise. A partir de 2020, ela aderiu ao sistema de publicação em fluxo contínuo. Podem ser submetidos artigos científicos que seguem altos padrões no cuidado editorial dos textos, apresentados nos idiomas português, espanhol, inglês, francês, alemão e italiano, com os requisitos de serem inéditos e originais no Brasil, elaborados em conformidade ao direito do autor e não submetidos ao mesmo tempo a avaliações em outras revistas nacionais.</p> https://revista.sppa.org.br/RPdaSPPA/article/view/v29-n1-2022-civitarese A identidade do terrível e da felicidade: sublime, sublimação e uníssono na arte e na psicanálise 2022-04-20T10:15:14-03:00 Giuseppe Civitarese gcivitarese@gmail.com <p>A estética do sublime e o conceito psicanalítico de sublimação, devidamente revisitado, podem interagir de forma a se iluminarem mutuamente. Obtemos, por um lado, uma profunda compreensão da essência da experiência estética na arte e, por outro, uma visão mais convincente de como se desenvolve o processo de se tornar sujeito. De fato, o primeiro vislumbre de autoconsciência surge em uma dimensão puramente estética, no sentido etimológico do termo, ou seja, em um espaço feito de sensações. Este espaço, chamado de <em>chora semiótica</em> por Julia Kristeva, é, ao mesmo tempo, dinâmico e intersubjetivo. Em outras palavras, embora seja tecido de sensorialidade, não pode prescindir de uma moldura simbólica. Para ilustrar esta área temática, o autor examina dois exemplos do sublime contemporâneo, o filme de Kim Ki-duk, intitulado <em>Pietà</em>, e algumas obras monumentais de Richard Serra</p> 2022-04-07T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Psicanálise da SPPA https://revista.sppa.org.br/RPdaSPPA/article/view/v29-n1-2022-kowacs Quando a manhã luminosa 2022-04-20T11:05:58-03:00 Clarice Kowacs clarikowa@gmail.com <p>Ambientado em um tempo futuro, onde o humano e o tecnológico se fundem, o conto traz complexos desdobramentos de questões próprias da condição humana, a relação com a finitude e os vínculos interpessoais</p> 2022-04-07T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Psicanálise da SPPA https://revista.sppa.org.br/RPdaSPPA/article/view/1010 Viver o além 2022-06-01T23:23:04-03:00 Lidia Leonelli Langer lidia.leonelli@gmail.com <p>Nesse trabalho, proponho a hipótese de que o além não é um lugar além de um limite de tempo e espaço, mas, na verdade, trata-se de uma dimensão, uma intuição, uma experiência que ocorre na vida cotidiana e que vemos quando vivemos com paixão. Essa experiência é sustentada por uma nostalgia criativa, que se baseia na dimensão de pertencimento total experimentada no útero e que nos impulsiona a procurá-la e a encontrá-la ativamente na vida e no cotidiano. Mesmo no infinito para o qual tendemos, tal experiência já está presente. É o que ainda não foi concluído e para o qual, mesmo sem saber, podemos dar nossa contribuição criativa, como acontece no período pré-natal, quando continente e conteúdo modificam-se mutuamente conforme o desenvolvimento e a vida. Essa condição também se encontra no mundo externo, complexo e globalizado, para cujo desenvolvimento podemos contribuir de forma ativa e responsável a partir da convivência, vivendo nossa história, imersos em um todo invisível...</p> 2022-04-08T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Alpes Italia https://revista.sppa.org.br/RPdaSPPA/article/view/1015 Viver à intempérie: a vida em transitoriedades 2022-06-15T15:44:37-03:00 Rafael Werner Lopes rafaelwernerfilosofia@gmail.com Keylla Tempel Jung mitsyjung@gmail.com <p>O presente texto propõe uma reflexão que parte da compreensão freudiana sobre a transitoriedade e se amplia nos referenciais da antropologia filosófica contemporânea. Toma de empréstimo, do pensamento de Martin Buber, as noções de de “mansão cósmica” e a experiência da intempérie para apresentar os postulados que teriam precipitado o ser humano numa crise sobre si mesmo.</p> 2022-04-07T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Psicanálise da SPPA