Comentário sobre o artigo “O conceito de processo analítico e o trabalho de transformação”, de Jorge Canestri

Autores

  • José Carlos Calich Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

Palavras-chave:

Processo analítico, Trabalho de transformação, Teorias implícitas, Modelo imaginário, Modelo teórico

Resumo

O autor comenta o artigo de Jorge Canestri, publicado neste número da Revista de Psicanálise da SPPA, procurando inicialmente destacar aquilo que compreende como sendo o fio condutor das idéias daquele autor, dando ênfase a três metaquestões com as quais o texto permanentemente dialoga: a revolução epistemológica do conhecimento em geral, particularizadas nas evoluções da física e da matemática; a dificuldade de estabelecimento da natureza e dimensões do objeto de estudo da psicanálise, o aparelhamento mental humano e seus processos inconscientes; e a crise de comunicação (babelização) da psicanálise. A partir destes, comenta os caminhos escolhidos por Canestri para sua nova conceituação de processo psicanalítico, levantando ao final, de forma esquemática, questões que decorrem do texto, bem como possíveis limitações (AU)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carlos Calich, Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

Membro Associado da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

Referências

BION, W.R. (1962). Learning from Experience. London: Karnac Books. 1984.

______. (1963). Elements of Psycho-Analysis. London: Karnac Books. 1984.

CALICH, J.C. O inconsciente e suas tensões atuais. Rev. Psic. SPPA. 3, 2003.

______. Mundo interno e transformações. In: EIZIRIK et al. (org). Psicoterapia de orientação psicanalítica:

aspectos teóricos e clínicos. Porto Alegre: Artmed., 2004a, cap. 12.

______. Modelos psicanalíticos da mente. In: Eizirik et al. (org). Psicoterapia de orientação psicanalítica:

aspectos teóricos e clínicos. Porto Alegre: Artmed. 2004b, cap. 13.

CHAVARELLI, M. de F. Psicanálise e ciência: de que ciência estamos falando? RBP 37:4 2004.

GLEICK, J. Caos – a criação de uma nova ciência. São Paulo: Campus, 1989.

LAKATOS, I. (1970). Falsification and the methodology of scientific research programmes. In:

Lakatos, I. e Musgrave, A. (eds.) Criticism and the growth of knowledge. Cambridge: Cambridge

University Press, 1994.

______. (1998). Historia da ciência e suas reconstruções racionais. Lisboa: Edições 70.

MEZAN, R. Interfaces da psicanálise. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

MONDRZAK, V.S. et. al. O inconsciente na perspectiva da complexidade e do caos: uma abordagem

inicial. Rev. de Psic. da SPPA. 3,2003

PRIGOGINE, I. O fim das certezas. São Paulo: UNESP, 1996.

SANDLER, P.C. Epistemologia do inconsciente. Rev. Psic. SPPA. 3, 2003.

Publicado

2020-10-18

Como Citar

Calich, J. C. (2020). Comentário sobre o artigo “O conceito de processo analítico e o trabalho de transformação”, de Jorge Canestri. Revista De Psicanálise Da SPPA, 11(2), 379–390. Recuperado de https://revista.sppa.org.br/RPdaSPPA/article/view/654

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)