Que palhaço carrega uma arma? Reflexão sobre o Coringa e as vinganças narcísicas

Autores

  • Carlos Marcírio Naumann Machado Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA) Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT)
  • Douglas Eliesler Justen Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT)
  • Elisabeth Mazeron Machado Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT)
  • Rafael M. Machado Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos/Porto Alegre)
  • Roberta Sirangelo Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT).

Palavras-chave:

Abuso, Agressão, Analidade, Masoquismo, Sadismo, Narcisismo, Vingança

Resumo

Este artigo é sobre Joker (no Brasil, Coringa), filme de 2019 dirigido por Todd Phillips em roteiro conjunto com Scott Silver. Arthur Fleck, o protagonista, e Joker, seu pseudônimo, mergulham nas dimensões mais profundas do sujeito humano e ilustram, caricaturalmente, o funcionamento do inconsciente. Através desse personagem grotesco, o filme oferece ao público a intensa oportunidade de mergulhar e sondar o profundo, escuro e vasto espaço interior que habita cada um de nós. O caminho seguido por este artigo pressupõe a ideia de vingança, retribuição e compensação por traumas precoces. Em outras palavras, a estrutura humana levada em consideração refere-se ao sadismo, presente, ao menos até certo ponto, em qualquer nosologia. O presente trabalho tenta seguir algumas rotas interpretativas para explicar a história de Arthur e a transformação de um oprimido em um personagem bizarro, o Coringa. O universo winnicottiano (patologias da transicionalidade) foi chamado a contribuir para os fundamentos teóricos, da mesma forma que autores que se concentram no narcisismo e na vingança narcísica, como, por exemplo, Grunberger. O trabalho procura entender Arthur, sua impotência e posterior transmutação mágica, representando alguém que carrega perdas sem a possibilidade de nomeação e que se vinga do mundo. Essa é a vingança narcísica (AU)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Marcírio Naumann Machado, Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA) Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT)

Psicólogo clínico, membro associado da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA). Docente e supervisor do Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT).

Douglas Eliesler Justen, Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT)

Psicólogo clínico. Pós-graduando pelo Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT).

Elisabeth Mazeron Machado, Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT)

Psicóloga, socióloga. Docente do mestrado em Segurança Cidadã e doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Docente e Supervisora do Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT).

Rafael M. Machado, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos/Porto Alegre)

Acadêmico do curso de Psicologia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos/Porto Alegre).

Roberta Sirangelo, Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT).

Psicóloga clínica. Pós-graduando pelo Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT).

Referências

Anzieu, D. (1997). La transferencia paradójica. De la comunicación paradójica a la reacción terapéutica negativa. In Crear Destruir. Madrid: Biblioteca Nueva. (Trabalho original publicado em 1975)

Chasseguet-Smirgel, J. (1991). Ética e estética da perversão. Porto Alegre: Artes Médicas.

Deleuze, G. (2009). Sacher-Masoch: o frio e o cruel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Ferrari Filho, C.A. (2013). O vórtice da maldade. Apresentação oral. Porto Alegre: Sociedade psicanalítica de Porto Alegre (SPPA). [The wickedness vertex, a Freudian perspective. IJP Open, 1:17, 2014]

Freud, S. (1987). Além do princípio do prazer. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completa de Sigmund Freud, (Vol. 18, pp. 13-85). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1920)

Fromm, E. (1975). Anatomia da destrutividade humana. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Green, A. (1988). Narcisismo de vida, narcisismo de morte. São Paulo: Editora Escuta.

Green, A. (2010). O trabalho do negativo. Porto Alegre: Artmed. (Trabalho original publicado em 1993)

Grunberger, B. (1979a). Introducción. In El narcisismo. Buenos Aires: Editorial Trieb. (Trabalho original publicado em 1971)

Grunberger, B. (1979b). Estudio sobre la relacion anal-objetal. In El narcisismo. Buenos Aires: Editorial Trieb. (Trabalho original publicado em 1960)

Grunberger, B. (1979c). De la imagen fálica. In El narcisismo. Buenos Aires: Editorial Trieb. (Trabalho original publicado em 1964)

Klein, M. (1991a). Sobre a teoria da ansiedade e da culpa. InInveja e gratidão e outros trabalhos. Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1948)

Klein, M. (1991b). Inveja e gratidão. In Inveja e gratidão e outros trabalhos. Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1957)

Kohut, H. (1984). Reflexões acerca do narcisismo e da fúria narcísica. In Self e narcisismo. São Paulo: Imago. (Trabalho original publicado em 1972)

Liberman, Z. (2014). Après-coup: a dimensão traumática. In XXV Congresso Brasileiro de Psicanálise. Sonho/ato: a representação e seus limites, 28 a 31 de outubro de 2014. São Paulo: FEBRAPSI.

Ogden, T.H. (1996). Os sujeitos da psicanálise. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Phillips, T. (Dir.) (2019). Coringa. [Filme]. Produção de Village Roadshow Pictures. Estados Unidos: Warner Bros, 1 DVD.

Racker, H. (1973). Estudios sobre técnica psicoanalítica. Buenos Aires: Paidós. (Texto original publicado em 1948)

Roudinesco, E. & Plon, M. (1998). Dicionário de psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Safatle, V. (2018). Introdução a Jacques Lacan. Belo Horizonte: Autêntica.

Winnicott, D.W. (1971). O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago, 1975.

Winnicott, D.W. (1990a). Distorção do ego em termos de falso e verdadeiro self. In O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional (pp. 128-139). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1960)

Winnicott, D.W. (1990b). Um estágio primário do ser: os estágios pré-primitivos. In Natureza humana. Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1988)

Winnicott, D.W. (1990c). O desenvolvimento da capacidade de se preocupar. In O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional (pp. 70-78). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1963 [1960])

Winnicott, D.W. (1990d). Da dependência à independência no desenvolvimento do indivíduo. In O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional (pp. 79-87). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1963).

Publicado

2021-04-04

Como Citar

Machado, C. M. N., Justen, D. E., Machado, E. M., Machado, R. M., & Sirangelo, R. (2021). Que palhaço carrega uma arma? Reflexão sobre o Coringa e as vinganças narcísicas. Revista De Psicanálise Da SPPA, 28(1), 187–201. Recuperado de https://revista.sppa.org.br/RPdaSPPA/article/view/857