Resenha: O que a clínica pode aprender com o sujeito da pós-modernidade

Autores

  • Maria Elisabeth Cimenti Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

Palavras-chave:

Resenha, José Milmaniene, Psicanálise

Resumo

O livro mais recente do psicanalista argentino, membro didata da APA,
José E. Milmaniene, Clínica de la diferencia en tiempos de perversión generalizada (2010), aborda a questão da psicopatologia atual, que se desenha mais além da diferença, graças ao colapso da Lei do pai característico da pós-modernidade e do consequente fracasso da instalação do simbólico. Ao longo de seus sete capítulos, enfoca as novas formas de sintomas que se produzem a partir dessa realidade, que geralmente atingem o corpo e acessam o gozo masoquista, potencializando os efeitos da pulsão de morte. Produções anteriores deste autor da América do Sul, tais como La función paterna (2004), El lugar del sujeto (2007) e La ética del sujeto (2008), entre outros, já se firmaram como leituras significativas na área da psicanálise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Elisabeth Cimenti, Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

Psicóloga, membro efetivo, analista didata e analista de crianças e adolescentes da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

Referências

Sem referências

Publicado

2020-08-25

Como Citar

Cimenti, M. E. (2020). Resenha: O que a clínica pode aprender com o sujeito da pós-modernidade. Revista De Psicanálise Da SPPA, 18(1), 193–196. Recuperado de https://revista.sppa.org.br/RPdaSPPA/article/view/615