Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

Refletindo sobre o pensamento de Wilfred R. Bion e suas ligações com o pensamento filosófico indiano

Mario Giampà

Resumo


Em seu livro Atenção e interpretação: uma abordagem científica ao insight na psicanálise e no grupo (1970), Wilfred R. Bion propõe uma psicanálise científica, isto é, uma disciplina que consiste em evitar a memória e o desejo. Neste artigo comparo o pensamento do euro-asiático W. R. Bion com o pensamento especulativo dos brâmanes e dos budistas. Partimos da ideia que a copresença de tempos históricos na vida de cada um e das várias sociedades está presente em nós e que essa copresença (ou presença comum) é um chamado à obscuridade do nosso ser e do nosso agir. Esta obscuridade tem sido iluminada por alguns religiosos e/ou filósofos e/ou místicos indianos, Bhartrhari, Gaudapada, Sankara, e estas verdades têm ocupado um lugar nas reflexões de W. R. Bion e na constituição do estatuto da psicanálise científica.


Palavras-chave


psicanálise científica, Vogue, sonho, Veda, Upanishad, Turiya, dream like memory.

Texto completo:

PDF

Referências


Bandeira, M. (2002). Meus poemas preferidos. Rio de Janeiro: Ediouro.

Beggiora, S. (2003). Sonum: spiriti della giungla: lo sciamano delle tribù Saora dell’Orissa. Milano: Franco Angeli.

Esnoul, A. M. (1972). Bhagavad-Gita. Milano: Adelphi, 1976.

Bion, W. R. (1970). Attenzione e interpretazione. Roma: Armando Editore, 1973.

______. (1975). Memoria del futuro, Il Sogno. Milano: Raffaello Cortina Editore, 1993.

______. (1992). Cogitations. Roma: Armando, 1996.

Bléandonu, G. (1990). Wilfred R. Bion: la vita e l’opera. 1897-1979. Roma: Borla, 1993.

Bugault, G. (1996). Il buddhismo indiano e alcuni aspetti della sua logica. In Enciclopedia multimediale delle scienze filosofiche (Vol. 4). Roma: Istituto della Enciclopedia Italiana.

Caldironi, L. & Giampà, M. (2000). “La memoria come sogno” ovvero “Dream-like memory”: A. M. P. Seminari straordinari 2000. Recuperado em fevereiro de 2014 em http://www.psychomedia.it/neuro-amp/straord/b12-giampa.htm.

Caldironi, L. (2003). Guru mediatore di guarigione. Recuperado em fevereiro de 2014 em http://www.psychomedia.it/pm/grpind/magscia/cldironi1.htm

Cherchi, P. (1996). Il peso dell’ombra. Napoli: Liguori.

Daniélou, A. (1983). Histoire de l’Inde. Paris: Librairie Arthème Fayard.

Daumal, R. (1968). I poteri della parola. Milano: Adelphi edizioni.

Edelman, G. M. (1993). Sulla materia della mente. Milano: Adelphi Edizioni (titolo originale: Bright Air, Brilliant Fire – On the Matter of the Mind, 1992 By Basic Books – HarperCollins Publishers Inc)

______. (1995). Memoria e anima individuale: contro uno sciocco riduzionismo. In Nature’s imagination: The frontieers of scientific vision: a cura di Cornwell J. Oxford: Oxford University Press.

Fodor, J. A. (2001). Mente e linguaggio: la cura (adiante temos la paura, o medo) di Ferretti, F. Bari: Laterza.

Gargani, A. G. (1999). Il coraggio di essere. In L. Wittgenstein, Diari segreti. Roma-Bari: Laterza, 1999.

Giampà, M. & Fiorespino, F. (1997). Between east and west: “the absence of memory and desire” and counter-transference. Recuperado em fevereiro de 2014 em http://www.psychomedia.it/pm/indther/psan/giampafiore.htm

Giampà, M.; Beggiora, S. & Caldironi, L. (junho, 2002), Il sogno e lo sciamano nei gruppi tribali sub-himalayani. Funzione gamma Journal, 9. Recuperado em fevereiro de 2014 em http://www.funzionegamma.it/wp-content/uploads/sogno-sciamano9i.pdf

Hulin, M. (1996a). I sistemi filosofici dell’India. 1: I darsana. In Enciclopedia multimediale delle scienze filosofiche (Vol. 5). Roma: Istituto della Enciclopedia Italiana.

Hulin, M. (1996b). Sankara e il Vedanta. In Enciclopedia multimediale delle scienze filosofiche (Vol. 7). Roma: Istituto della Enciclopedia Italiana.

Kalin, N. K. (1993). La neurobiologia della paura. Le Scienze, 299.

Latour, B. (1991). Nous n’avons jamais été modernes. Paris: La Découverte.

Le Doux, J. E. (1994). Emozione, memoria e cervello. Le Scienze, 312.

Padoux, A. (1996). Le speculazioni indiane sul linguaggio. In Enciclopedia multimediale delle scienze filosofiche (Vol. 3). Roma: Istituto della Enciclopedia Italiana.

Pisani, R. A. (2005). Elementos de análise de grupo: os grupos pequeno e médio. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Sandler, P. C. (2002). O desassossego de Russell, as irrelevâncias de Dirac, IDE, 35.

Talamo, P. B. (1997). L’apporto di Bion alla psicoanalisi: A. M. P. : Seminari 1996 – 97. In Seminari di Neuropsichiatria e Psicoterapia. Roma: Universitarie Romane. Recuperado em fevereiro de 2014 em http://www.psychomedia.it/neuro-amp/96-97-sem/bion-bion.htm.

Taylor, J. G.; Bagby M. R. & Parker A. D. J., (1997). Disorders of affect regulation: Alexithymia in medical and psychiatric illness. Cambridge: Cambridge University Press.

Vegetti Finzi, S. (1986). Storia della Psicoanalisi. Milano: Arnoldo Mondatori.

Voltaggio, F. (2000). W. R. Bion e la conoscenza. Recuperado em fevereiro de 2014 em http://www.psychomedia.it/neuro-amp/straord/b2-voltaggio.htm

Wittgenstein, L. (1999). Diari segreti. Roma-Bari: Laterza, 1999.




DOI: https://doi.org/10.5281/sppa%20revista.v21i1.85

Direitos autorais

Revista de Psicanálise da SPPA | Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)

Publicação Quadrimestral | ISSN 1413-4438 (versão impressa) | ISSNe 2674-919X (versão eletrônica) | Qualis: B2 Psicologia
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br