Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

A escuta da violência silenciosa: uma experiência psicanalítica na comunidade

Ana Maria Vieira Rosenzvaig, Eliane Saslavsky Muszkat, Silvia Bracco, Sonia Terepins

Resumo


O trabalho reflete sobre o fazer psicanalítico na cultura e na comunidade. Com base em uma experiência com grupos, realizada com uma ONG, localizada na periferia da cidade de São Paulo (Brasil), que atende uma população com alto grau de vulnerabilidade social, discutem-se aspectos da escuta e do método psicanalítico nas intervenções em clínica extensa. O texto propõe pensar a escuta analítica em sua potencialidade transformadora ao oferecer um lugar privilegiado para a fala do sujeito, viabilizando ligações e pensamento, legitimando a condição de autonomia e singularização do sujeito na construção de sua história. Ao longo do artigo são trabalhadas ideias de Fabio Herrmann, René Kaës e Luis Cláudio Figueiredo para discutir aspectos fundamentais envolvidos na prática apresentada (AU)

Palavras-chave


Violência; Vulnerabilidade social; Grupos; Psicanálise; Clínica extensa

Texto completo:

PDF

Referências


Camargo, A. C. C. (2004). Entrevista com Fábio Herrmann (dezembro de 2004). Clínica Extensa. Dissertação de mestrado, Departamento de Psicanálise, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Camargo, A. C. C. (2015). Ateliê Acaia e clínica extensa: uma perspectiva psicanalítica na construção de um projeto institucional. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Castanho, P. (2015). Sobre o conceito de intertransferência. Jornal de Psicanálise, 48(88), 111-120.

Figueiredo, L. C. (2000). Presença, implicação e reserva. In L. C. Figueiredo, & N. Coelho Junior, Ética e técnica em psicanálise. São Paulo: Escuta.

Freud, S. (1930[1929]). O mal-estar na civilização. In Edição standard das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (J. Salomão, trad., Vol. 21, pp. 81-171). Rio de Janeiro: Imago.

Herrmann, F. (2001). Introdução à teoria dos campos. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Herrmann, F. (2002). Andaimes do real: o método da psicanálise. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Herrmann, L. (2014). Intervenções em psicanálise – século XXI. Revista Brasileira de Psicanálise, 48(2), 59-68.

Kaës, R. (1997). O grupo e o sujeito do grupo. São Paulo: Casa do Psicólogo.




DOI: https://doi.org/10.5281/sppa%20revista.v26i3.468



Revista de Psicanálise da SPPA

ISSN 1413-4438 (versão impressa)
ISSNe 2674-919X (versão eletrônica)
Qualis: B2 Psicologia
Publicação Quadrimestral
Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico


Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br