Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

Compulsão à repetição na metapsicologia Freudiana

Douglas Rodrigo Pereira, Eva Maria Migliavacca

Resumo


Temos o objetivo de apresentar os usos que Freud faz do conceito decompulsão à repetição. Destacamos três momentos: 1) a postulação dessetipo de repetição em Recordar, repetir e elaborar (1914); 2) o modo defuncionamento pulsional e base para a sustentação das pulsões de mortecomo se verifica em Além do princípio de prazer (1920); e 3) sua utilizaçãocomo forma de resistência do id em Inibição, sintoma e angústia (1926).Indicamos duas dimensões deste conceito: 1) função de estabelecer otrabalho de ligação (Bindung); e 2) repetição como elemento da naturezadas pulsões. Concluímos enfatizando que Freud trabalhou o conceito decompulsão à repetição em uma constante relação e reflexão sobre adialética entre as pulsões de vida e as pulsões de morte.

Palavras-chave: compulsão à repetição, pulsão, transferência, atuação.

 

Abstract

Repetition compulsion in freudian metapsychology

The intention of this paper is to present the freudian uses of the concept of repetitioncompulsion. We highlight three moments related to his work: 1) the postulationof this type of repetition in Remembering, repeating and workingthrough (1914);2) the operational way of the driving force and basis for supporting the deathdrives, as it is found in Beyond the pleasure principle (1920); and 3) its use as aresistant way of the id in Inhibitions, symptoms, and anxiety (1926). We indicatetwo dimensions of this concept: 1) acting to establish the binding work (Bindung);and 2) repetition as an element of the drives nature. We finish emphasizing thatFreud worked on the conception of repetition compulsion within a constant relationand reflection about the dialectics between the life drives and the death drives.

Keywords: repetition compulsion, drive, transference, acting out.

 

Resumen

Compulsión de repetición en la metapsicología freudiana

Nuestro objetivo es presentar los usos que Freud hace del concepto de compulsióna la repetición. Subrayamos tres etapas: 1) la postulación de esa repetición en Recuerdo, repetición y elaboración (1914); 2) el modo de funcionamiento pulsionaly la base para el apoyo de las pulsiones de muerte como se ve en Más allá delprincipio placer (1920); y 3) su uso como una forma de resistencia del ello en Inhibición, síntoma y angustia (1926). Se indican dos dimensiones de esteconcepto: 1) la función de establecer el trabajo de ligadura (Bindung); y 2) larepetición como elemento de la naturaleza de las pulsiones. Se concluye poniendode relieve que Freud trabajó el concepto de compulsión de repetición en unarelación constante y reflexión sobre la dialéctica entre las pulsiones de vida y laspulsiones de muerte.

Palabras clave: compulsión de repetición, pulsión, transferencia, actuación.


Palavras-chave


Compulsão à repetição; pulsão; transferência; atuação

Texto completo:

PDF

Referências


Assoun, Paul-Laurent. (2009). Dictionnaire des oeuvres psychanalytiques. Paris: Presses Universitaire de France.

Bleichmar, Hugo. (1988). Angústia e fantasma: matrizes inconscientes no além do princípio de prazer. Porto Alegre: Artes Médicas.

Assoun, P-L. (2009). Dictionnaire des oeuvres psychanalytiques. Paris: PUF.

Bleichmar, H. (1988). Angústia e fantasma: matrizes inconscientes no além do princípio de prazer. Porto Alegre: Artes Médicas.

Cintra, E. M. U. (2000). Pulsão de morte e narcisismo absoluto: estudo psicanalítico da depressão. Tese de doutorado em Psicologia Clínica. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo: 301f.

Figueiredo, L. C. (2008). Transferência, contratransferência e outras coisinhas mais, ou a chamada pulsão de morte. In Psicanálise: elementos para a clínica contemporânea (pp. 127-158). São Paulo: Escuta.

Freud, S. (1895). Estudos sobre a histeria. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 2), Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1900). La interpretación de los sueños. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol.1, pp. 343-720), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Freud, S. (1914) Recuerdo, repetición y elaboración. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol.2, pp. 1683-1688), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Freud, S. (1919) Lo siniestro. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 2843-2505), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Freud, S. (1920). Além do princípio de prazer. In Obras psicológicas de Sigmund Freud. Escritos sobre a psicologia do inconsciente 1915-1920 (Vol. 2, pp. 123-198), Rio de Janeiro: Imago 2006. Coordenação geral da tradução: Luiz Alberto Hanns.

Freud, S. (1923a). El yo e el ello. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 2701-2728), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Freud, S. (1923b) Observações sobre a teoria e prática da interpretação de sonhos. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 19, pp. 124-136), Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1926a). Inhibicion, sintoma y angustia. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 2833-2883), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Freud, S. (1926b). Psicoanálisis: escuela freudiana. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 2904-2909), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Freud, S. (1933a). Nuevas lecciones introductorias al psicoanálisis. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 3101-3206), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Freud, S. (1933b). Feminilidade. Novas conferências introdutórias sobre psicanálise. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 22, pp. 13-177), Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1937a). Análisis terminable e interminable. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 3339-3373), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Freud, S. (1937b). Construcciones en psicoanálisis. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 3365-3373), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Freud, S. (1939). Moisés y la religión monoteísta: tres ensayos. In Obras completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 3239-3324), Madrid: Biblioteca Nueva, 2007.

Gay, P. (1989). Freud: uma vida para o nosso tempo. São Paulo: Companhia das Letras.

Green, A. (1988). Pulsão de morte, narcisismo negativo, função desobjetalizante. In A. Green et al., A pulsão de morte (pp. 53-64). São Paulo: Escuta.

Green, A. (2008). Orientações para uma psicanálise contemporânea. Rio de Janeiro: Imago; São Paulo: SBPSP. Depto. de publicações.

Laplanche, J. & Pontalis, J-B. (1995). Vocabulário da psicanálise. São Paulo: Martins Fontes.

Macedo, H. O’D. (2011). Leitura de Além do Princípio de Prazer: a insistência de Eros. In Cartas a uma jovem psicanalista (pp. 73-82), São Paulo: Perspectiva.

Monzani, L. R. (1989). Freud: o movimento de um pensamento (2 ed.), Campinas: Unicamp.




DOI: https://doi.org/10.5281/sppa%20revista.v22i1.113

Direitos autorais

Revista de Psicanálise da SPPA | Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)

Publicação Quadrimestral | ISSN 1413-4438 (versão impressa) | ISSNe 2674-919X (versão eletrônica) | Qualis: B2 Psicologia
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br