Processo de Avaliação pelos Pares

Processo de Avaliação por Pares

Os textos enviados à Revista de Psicanálise da SPPA devem ser inéditos ou originais.

Os artigos são avaliados por pares de forma totalmente anônima (peer-reviewed) que se divide em duas etapas:

  • 1ª etapa de avaliação: são destacados dois membros do Conselho Editorial que avaliarão a adequação dos trabalhos às normas gerais de publicação. Caso necessário, o texto poderá ser submetido à avaliação de um terceiro parecerista;
  • 2ª etapa de avaliação: o trabalho aprovado na primeira etapa de avaliação segue para a segunda etapa, quando são convidados três revisores, dentro de suas especialidades.

O prazo médio de avaliação é em até 4 semanas.

O resultado dos pareceres é comunicado aos autores com a garantia de anonimato dos avaliadores.

A Comissão Editorial reserva-se o direito de:

  • Recusar os textos que não estiverem de acordo com as diretrizes e normas da revista;
  • O editor se resguarda ao direito de vetar trabalhos aprovados nas duas etapas de avaliação, nos casos em que o autor não cumprir com as reformulações solicitadas;
  • Solicitar alterações nos textos submetidos, quando se fizer necessária alguma correção ou modificação de ordem temática e/ou formal;
  • Proceder alterações de ordem formal, ortográfica e gramatical, realizadas por revisores especializados
  • A decisão referente à publicação dos textos recebidos é exclusiva da Comissão Editorial.

A Comissão Editorial reserva-se o direito de encaminhar convites a especialistas com evidente competência acadêmica na área de psicanálise para possível publicação de sua produção intelectual na Revista de Psicanálise da SPPA. Neste caso, os textos passam pelo procedimento padrão de avaliação adotado pela revista, sob responsabilidade dos editores.

Excepcionalmente, serão aceitos trabalhos que já tenham sido publicados em periódicos estrangeiros. Nesse caso, serão sujeitos ao mesmo processo de avaliação.

Os textos não aceitos para publicação na Revista de Psicanálise da SPPA, mesmo arquivados pelo sistema SEER, estão liberados para submissão em outros periódicos.