Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

Winnicott e a tradição ferencziana da elasticidade técnica

Luiza Moura

Resumo


As contribuições teóricas de Winnicott, assim como as de seu antecessor Ferenczi, nasceram da prática e se desenvolveram unicamente em nome de seu ofício como psicoterapeuta. Os dois autores, tendo grande experiência em instituições, consideraram a importância do ambiente tanto no amadurecimento como na sua interrupção, ou seja, no adoecimento. As aproximações entre eles passaram pela retomada do valor do fator traumatogênico na etiologia dos quadros graves. Winnicott e Ferenczi valorizaram os cuidados efetivos dos adultos dirigidos à criança, além de compartilharem o pensamento de que a incapacidade dos adultos em se adaptar, e se tornar um cuidador, colocará a criança frente a exigências para as quais ela está despreparada.  Os dois autores se preocuparam em expandir e adaptar a técnica para abarcar casos que poderiam ser considerados não analisáveis. Em concordância com seus pensamentos sobre a teoria do desenvolvimento e teoria do trauma, é natural que ambos tenham incluído, em seus escritos técnicos, o valor da presença real do analista, assim como novas contribuições para a compreensão e uso da transferência e da contratransferência. As possíveis composições entre conceitos de Winnicott e a tradição ferencziana da elasticidade técnica reafirmam que a psicanálise pode e deve vir em auxílio de pacientes que se situam nas fronteiras (AU)

Palavras-chave


Trauma; Elasticidade técnica; Resistência do analista; Sobrevivência do analista; Neocatarse; Regressão à dependência; Winnicott; Ferenczi

Texto completo:

PDF

Referências


Fédida, P. (1988). Clínica psicanalítica: estudos. São Paulo: Escuta.

Ferenczi, S. (1992a). Adaptação da família à criança. In Obras completas, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 1-14). São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1928)

Ferenczi, S. (1992b). Elasticidade da técnica psicanalítica. In Obras completas, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 25-36). São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1928)

Ferenczi, S. (1992c). Princípio de relaxação e neocatarse. In Obras completas, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 53-68). São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1930[1929])

Ferenczi, S. (1992d). Análise de crianças com adultos. In Obras completas, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 69-83) São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1931)

Ferenczi, S. (1992e). Confusão de línguas entre os adultos e a criança. In Obras completas, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 97-106) São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1932)

Ferenczi, S. (1992f). Reflexões sobre o trauma. In Obras completas, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 97-106) São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original publicado 1934)

Freud, S. (1969a). Hereditariedade e a etiologia das neuroses. In J. Salomão (Trad.), Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund – Primeiras Publicações Psicanalíticas Freud (Vol. 3, pp. 163-179). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1896)

Freud, S. (1969b). A etiologia da histeria. In J. Salomão (Trad.), Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp. 215-249). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1896)

Freud, S. (1969c). Delírios e sonhos na Gradiva de Jensen. In J. Salomão (Trad.), Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud – ‘Gradiva’ de Jensen e outros trabalhos (Vol. 9, pp. 13-95). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1907[1906])

Freud, S. (1969d). Um estudo autobiográfico. In J. Salomão (Trad.), Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud – Um estudo autobiográfico. Inibições, sintomas e ansiedade. A questão da análise leiga e outros trabalhos (Vol. 20, pp. 13-92). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1925[1924])

Honigsztejn, H. (2014). A psicologia da criação. Curitiba: Maresfield Gardens. (Trabalho original publicado em 1972)

Little, M. (1990). Ansiedades psicóticas e prevenção. Rio de Janeiro: Imago, 1992.

Rodman, R. (1987). Cartas sete e 25. In O gesto espontâneo – D. W. Winnicott. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

Winnicott, D.W. (1975) A criatividade e suas origens. In O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1971)

Winnicott, D.W. (1990a). Contratransferência. In O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional. Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1960)

Winnicott, D.W. (1990b). Teoria do relacionamento paterno-infantil. In O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional. Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1960)

Winnicott, D.W. (1990c). A distorção do Ego em termos de verdadeiro e falso self. In O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional. Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1960)

Winnicott, D.W. (1993). Aspectos clínicos e metapsicológicos da regressão dentro do setting psicanalítico. In Textos selecionados: da pediatria à psicanálise. Rio de Janeiro: Francisco Alves. (Trabalho original publicado em 1954)

Winnicott, D.W. (1994a). O medo do colapso (Breakdown). In C. Winnicott, R. Shepherd, & M. Davis (Orgs.), Explorações psicanalíticas: D.W. Winnicott (pp. 70-76). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1963)

Winnicott, D.W. (1994b). A interpretação na psicanálise. In C. Winnicott, R. Shepherd, & M. Davis (Orgs.), Explorações psicanalíticas: D.W. Winnicott (pp. 163-166). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1968)

Winnicott, D.W. (1994c). O uso de um objeto e o relacionamento através de identificações. In C. Winnicott, R. Shepherd, & M. Davis (Orgs.), Explorações psicanalíticas: D.W. Winnicott (pp. 70-76). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1968)

Winnicott, D.W. (2000). O ódio na contratransferência. In D. W. Winnicott, Da pediatria à psicanálise: obras escolhidas (pp. 277-287). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1947)




DOI: https://doi.org/10.5281/sppa%20revista.v27i2.626

Direitos autorais 2020 Luiza Moura

Revista de Psicanálise da SPPA | Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)

Publicação Quadrimestral | ISSN 1413-4438 (versão impressa) | ISSNe 2674-919X (versão eletrônica) | Qualis: B2 Psicologia
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br