Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

Winnicott & Klein: influências, continuidades e rupturas

Leopoldo Pereira Fulgencio Junior

Resumo


Este artigo procura elaborar um quadro para compreender as principais influências que a obra de Melanie Klein teve sobre o pensamento de Donald Winnicott, explicitando algumas de suas continuidades e rupturas. Trata-se, em primeiro lugar, de apresentar um critério epistemológico/metodológico para estabelecer uma comunicação possível entre sistemas semântico-teóricos diferentes na psicanálise, considerando, então, os fenômenos descritos (e não os conceitos) como foco de análise e comunicação. Em seguida, objetiva retomar, para uma análise crítica, uma série de possibilidades de compreensão das relações existentes entre as propostas de Klein e Winnicott, começando pelos próprios comentários de Winnicott e, depois, aprofundando o tema com as análises críticas de Adam Phillips, John Padel, Joseph Aguayo, André Green, Susan Kavalier-Adler e Jan Abram & Robert Douglas Hinshelwood. Ao final, procura-se retomar a maneira como Klein descreve o fenômeno da inveja inata para mostrar que, apesar de Winnicott recusar essa hipótese, ele reconhece a inveja - mesmo precoce, mas advinda ou produzida em certas condições específicas - como um fato da existência humana (AU)

Palavras-chave


Klein; Winnicott; Metodologia; Influências; Fenômenos; Inveja

Texto completo:

PDF

Referências


Abram, J., & Hinshelwood, R. D. (2018). The Clinical Paradigms of Melanie Klein and Donald Winnicott. Comparations and Dialogues. London: Routledge.

Aguayo, J. (2002). Reassessing the clinical affinity between Melanie Klein and D. W. Winnicott (1935-51): Klein´s unplublished ‘notes on baby´ in historical context. The International Journal of Psychoanalysis, 83(5), 1133-1152.

Ehrlich, R. (2004). Winnicott's response to Klein. Psychoanalytic Quarterly, 73, 453-484.

Freud, S. (1953). Three essays on the theory of sexuality. In The standard edition of the complete psychological works of Sigmund Freud - A case of hysteria, Three essays on sexuality and Other works, (Vol. 7 - 1901-1905, pp. 125-246). London: Hogarth. (Trabalho original publicado em 1905)

Freud, S. (1957). On the history of the psycho-analytic movement. In The standard edition of the complete psychological works of Sigmund Freud - On the history of the psycho-analytic movement, Papers on metapsychology and Other works, (Vol. 14 - 1914-1916, pp. 3-66). London: Hogarth. (Trabalho original publicado em 1914)

Freud, S. (1955). Two encyclopaedia articles. In The standard edition of the complete psychological works of Sigmund Freud - Beyond the pleasure principle, Group psychology and Other works, (Vol. 18 - 1920-1922, pp. 234-260). London: Hogarth. (Trabalho original publicado em 1923a)

Freud, S. (1961). The Ego and the Id. In The standard edition of the complete psychological works of Sigmund Freud - The Ego and the Id and Other works, (Vol. 19 - 1923-1925, pp. 3-66). London: Hogarth. (Trabalho original publicado em 1923b)

Freud, S. (1964). New introductory lectures on psycho-analysis. In The standard edition of the complete psychological works of Sigmund Freud - New introductory lectures on psycho-analysis and Other works, (Vol. 22 - 1932-1936, pp. 3-182). London: Hogarth. (Trabalho original publicado em 1933)

Fulgencio Junior, L. P. (2005). Freud's metapsychological speculations. International JOurnal of Psychoanalysis, 86(1), 99-123.

Fulgencio Junior, L. P. (2010). Aspectos gerais da redescrição winnicottiana dos conceitos fundamentais da psicanálise freudiana. Psicologia USP, 21(1), 99-125.

Fulgencio Junior, L. P. (2012). Críticas e alternativas de Winnicott ao conceito de pulsão de morte. Ágora, 15(Especial), 469-480.

Fulgencio Junior, L. P. (2013a). Ampliação winnicottiana da noção freudiana de inconsciente. Psicologia USP, 24(1), 143-164.

Fulgencio Junior, L. P. (2013b). A redescrição da noção de Superego na obra de Winnicott. Rabisco. Revista de Psicanálise, 3, 153-168.

Fulgencio Junior, L. P. (2013c). A situação do narcisismo primário. Revista Brasileira de Psicanálise, 47(3), 131-142.

Fulgencio Junior, L. P. (2014a). Aspectos diferenciais da noção de ego e de self na obra de Winnicott. Estilos da Clínica, 19(1), 183-198.

Fulgencio Junior, L. P. (2014b). A necessidade de ser como fundamento do modelo ontológico do homem para Winnicott. In A fabricação do humano (pp. 145-159). São Paulo: Zagodoni.

Fulgencio Junior, L. P. (2014c). A noção de Id para Winnicott. Percurso. Revista de Psicanálise, XXVI(51), 95-104.

Fulgencio Junior, L. P. (2015). Discussion of the place of metapsychology in Winnicott’s work. The International Journal of Psychoanalysis, 96(5), 1235-1259. doi: 10.1111/1745-8315.12313. Republicado em Fulgencio Junior, L. P. (2017). Discussão do lugar da metapsicologia na obra de Winnicott. Livro Anual de Psicanálise, 31(2).

Fulgencio Junior, L. P. (2018). As especulações metapsicológicas de Freud. In A bruxa metapsicologia e seus destinos (pp. 33-74). São Paulo: Blucher.

Fulgencio Junior, L. P. (2020a). Psicanálise do ser. A teoria winnicottiana do desenvolvimento emocional como uma psicologia de base fenomenológica. São Paulo: EDUSP-FAPESP.

Fulgencio Junior, L. P. (2020b). Incommensurability between paradigms, revolutions and common ground in the development of psychoanalysis. The International Journal of Psychoanalysis, 101(01), 13-41. doi:10.1080/00207578.2019.1686389

Fulgencio Junior, L. P., Simanke, R., Imbasciati, A., & Girard, M. (Eds.). (2018). A bruxa metapsicologia e seus destinos. São Paulo: Blucher.

Green, A. (2005a). Winnicott at the start of the third millennium. In L. Caldwell (Ed.), Sex and sexuality: winnicottian perspectives (Winnicott Studies Monograph Series) (pp. 11-31). London: Karnac.

Green, A. (2005b). Winnicott en transition, entre Freud et Melanie Klein. In Jouer avec Winnicott (pp. 43-66). Paris: Puf.

Green, A. (2010[2005]). Origines et vicissitudes de l'Être dans l'oeuvre de Winnicott. Revue Française de Psychanalyse, 4(75), 1151-1170.

Greenberg, J. R., & Mitchell, S. A. (1983). Relações objetais na teoria psicanalítica. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

Kavalier-Adler, S. (2014). The Klein-Winnicott dialectic. Transformative new metapsychology and interactive clinical theory. London: Routledge, 320 p.

Klein, M. (1991). As origens da transferência. In Obras completas de Melanie Klein (Volume III. Inveja e gratidão e outros trabalhos 1946-1963) (pp. 70-79). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1952)

Klein, M. (1997). Inveja e gratidão. In Obras completas de Melanie Klein (Volume III. Inveja e gratidão e outros trabalhos 1946-1963) (pp. 205-267). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1957)

Likierman, M. (2007). Donald Winnicott and Melanie Klein: compatible outlooks? In L. Caldwell (Ed.), Winnicott and the Psychoanalytic Tradition (pp. 112-127). London: Karnac.

Marchiolli, P. T. d. O., & Fulgencio Filho, L. P. (2012). O complexo de Édipo nas obras de Klein e Winnicott: comparações. Ágora, 16(1), 105-118.

Padel, J. (1991). The psychoanalytic theories of Melanie Klein and Donald Winnicott and their interaction in the British Society of Psychoanalysis. Psychoanalytic Review, 78, 315-345.

Phillips, A. (1988). Winnicott. São Paulo: Idéias & Letras, 2007.

Roussillon, R. (2009). Transitionnel et réflexivité. Les Lettres de La Société de Psychanalyse Freudiene, Winnicott, un psychanalyste dans notre temps (21), 123-140.

Winnicott, D. W. (1983a). Teoria do relacionamento paterno-infantil. In O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional (I. C. S. Ortiz, Trans., pp. 38-54). Porto Alegre: Artmed. (Trabalho original publicado em 1960)

Winnicott, D. W. (1983b). Enfoque pessoal da contribuição kleiniana. In O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional (I. C. S. Ortiz, Trans., pp. 156-162). Porto Alegre: Artmed. (Trabalho original publicado em 1965)

Winnicott, D. W. (1988). Natureza humana. Rio de Janeiro: Imago, 1990.

Winnicott, D. W. (1994a). Resenha de Envy and gratitud. (Parte I do cap. 53 - Melanie Klein: sobre o seu conceito da inveja). In Explorações psicanalíticas: D. W. Winnicott (pp. 338-340). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1959)

Winnicott, D. W. (1994b). Pós-escrito: D.W.W. sobre D.W.W. In Explorações psicanalíticas: D. W. Winnicott (pp. 433-443). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1989)

Winnicott, D. W. (1994c). Primórdios de uma formulação de uma apreciação e crítica de enunciado kleiniano da inveja. (Parte II do cap. 53 - Melanie Klein: sobre o seu conceito de inveja). In Explorações psicanalíticas: D. W. Winnicott (pp. 340-347). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1989)

Winnicott, D. W. (1994d). Contribuição a um simpósio sobre inveja e ciúme (Parte IV do cap. 53 - Melanie Klein: sobre o seu conceito de inveja). In Explorações psicanalíticas: D. W. Winnicott (pp. 350-352). Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1989)

Winnicott, D. W. (1999). Crescimento e desenvolvimento na fase imatura. In A família e o desenvolvimento individual (pp. 29-41). São Paulo: Martins Fontes, 1999. (Trabalho original publicado em 1965)




DOI: https://doi.org/10.5281/sppa%20revista.v27i2.625

Direitos autorais 2020 Leopoldo Pereira Fulgencio Junior

Revista de Psicanálise da SPPA | Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)

Publicação Quadrimestral | ISSN 1413-4438 (versão impressa) | ISSNe 2674-919X (versão eletrônica) | Qualis: B2 Psicologia
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br