Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

A psicanálise, Peter e a Rainha Vermelha hoje

Julio Moreno

Resumo


Este trabalho tenta refletir sobre o estado atual e a evolução da psicanálise do ponto de vista de algumas ciências da complexidade, tomando daí o princípio de Peter (em uma sociedade hierarquizada, a tendência é ascender até chegar ao lugar de não-competição) e o da Rainha Vermelha (em uma paisagem onde tudo muda, se alguém ficar parado, retrocede). Um postulado forte do trabalho é que a psicanálise sofreu com o fato de que, ao nascer e em seus primeiros sessenta anos, não teve rivais competentes. Isso fez com que tendesse a se perpetuar sem muitas modificações. A segunda tese é que os catastróficos genocídios do século passado terminaram com a ilusão moderna de que o humano poderia ser depurado. No final do trabalho, o autor enumera o que para ele (em sua prática) mudou mais radicalmente: não mais entender a transferência e o trabalho analítico como um tipo de revelação do oculto, mas sim como uma apresentação dos restos do passado não digeridos (AU)


Palavras-chave


Evolução da psicanálise; Complexidade; Transferência; Crise do pensamento moderno

Texto completo:

PDF

Referências


ARTHUR, W. B. (1993). Why do things become more complex? Scientific American. v. 268, n. 5,

p. 92.

AUGÉ, A. (1992). Los no lugares: espacios del anonimato. Gedisa: Barcelona.

BADIOU, A. (1993). La Ética: ensayo sobre la conciencia del mal. In: ABRAHAM, T.; BADIOU, A.; RICHARD, R. Batallas Éticas. Buenos Aires: Nueva Visión

BONNER, J. T. (1980). The evolution of culture in animals. New Jersey: Princeton University Press.

CARROLL, L. (1871). Through the looking glass and what Alice found there. London: Paragon.

COBO, C.; PARDO, H. (2007). Planeta web 2.0: inteligencia colectiva o medios fast food. Disponível em:

DARWIN, C. (1858). On the origin of species. Cambridge: Mass; London: Harvard University Press, 1975.

DELEUZE, G. (1995). L’immanence: une vie… Philosophie. n. 57.

DENNET, D. (1995). Darwin dangerous idea: evolution and the meaning of life. New York: Simon and Schuster.

DIAMOND, J. (2007). Colapse. New York: Penguin.

HEIDDEGER, M (1926). Ser y Tiempo. Dísponível em:

HEYLIGHEN, F (1996). The direction of evolution. Disponível em:

DIREVOL.html>

. (1996). The growth of structural and functional complexity during evolution. In: HEYLIGHEN, F.; AERTS, D. (Ed.). The Evolution of Complexity. Kluwer: Kluwer Academic Publishers.

. (2008). Five questions on complexity. In: GERSHENSON, C. (Ed.). Complexity: 5 questions. Automatic Press / VIP, 2007/2008.

MORENO, J. (2002). Ser humano. Buenos Aires: Libros del Zorzal.

PETER, L.; HULL, R. (1977). El principio de Peter. Barcelona: Plaza y Janes.

RIDLEY, M. (1993). The red queen: sex and evolution of human nature. USA: Penguin Books.

ROTHSCHILD, M. (1993). Cro-magnon’s secret Weapon. Forbes ASAP Magazine. A technology supplement 13, v. 152, n. 6, p. S19. Disponível em: < http://www.bionomics.org/text/resource/

articles/ar_020.html>.

VAN VALEN, L. (1973). A new evolutionary law. Evolutionary Theory. v. 1, p. 1-30.

WALDROP, M. M. (1992). Complexity: the emerging science at the edge of order and chaos. New York: Simon & Schuster.




DOI: https://doi.org/10.5281/sppa%20revista.v15i2.578

Direitos autorais 2017 Julio Moreno

Revista de Psicanálise da SPPA | Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)

Publicação Quadrimestral | ISSN 1413-4438 (versão impressa) | ISSNe 2674-919X (versão eletrônica) | Qualis: B2 Psicologia
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br