Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

Uma explicação da gênese do trauma no quadro da Teoria do Protomental

Antonio Imbasciati

Resumo


Muitos autores caracterizam o trauma como irrepresentabilidade (completa ou parcial) dos eventos psíquicos. Este trabalho oferece uma explanação das descrições características sobre as quais muitos autores têm se concentrado. O conceito de representação (e representabilidade) é definido no contexto de minha teorização – a teoria do protomental – que tenho desenvolvido ao longo dos últimos vinte anos. A gênese do trauma pode ser conceituada neste contexto como um defeito na construção da rede símbolo-poiética que constitui a estrutura funcional da mente relevante do indivíduo. Este defeito envolve o apagamento (autotomia) de memórias e, em particular, de memórias do funcionamento e de conexões entre memórias. Não se trata de um modo de repressão, mas sim de uma real ausência de memória


Palavras-chave


Trauma; Teoria do protomental; Representabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


BALINT, M. (1969). Trauma and object relationship. Internat. J. Psychoan. v. 50, p. 429-436.

BOLLAS, C. (1987). The shadow of the object. London: Free Ass. Books [trad. It. L’ombra dell’oggetto, Roma: Borla, 1989].

. (1992). Being a character. New York: Straus and Giroux [trad. It. Essere un carattere, Roma: Borla, 1995].

. (1999). Il mistero delle cose (it. coll.). Milano: Cortina.

BONFIGLIO, B. (1996). Il trauma tra Freud e Ferenczi, Riv. Psicoan. v. 42, p. 629-647.

. (1997). Evoluzione del concetto di trauma e sua utilità nella clinica. Riv. Psicoan. v. 43, p. 583-606.

FONAGY, P. (1999). Memory and therapeutic action. Internat. J. Psychoan. v. 80, n. 2, p. 215-222.

. (2001). Attachment theory and Psychoanalysis. New York: Other Press [trad. It. Attaccamento e psiconalisi. Milano: Cortina, 2002].

FONAGY, P.; Target, M. (1997). Attachment and reflective function. Developmental Psychopathology. v. 9, p.679-700.

FONAGY, P.; Target, M. (2001). Attaccamento e funzione riflessiva (it. coll.). Milano: Cortina.

GARLAND, C. (1998). Understanding trauma. London: Karnac Book. [trad. It. Capire il trauma, Milano: Bruno Mondatori, 2004].

GIACONIA, G.; RACALBUTO, A. (1997). Il circolo vizioso trauma-fantasma-trauma. Riv. Psicoan. v. 43, p. 543-558.

GREESPAN, S. (1997). Developmentally based Psychotherapy. New York: Mc Graw Hill [trad. it. Psicoterapia e sviluppo cognitivo. Bologna: Il Mulino, 1999].

IMBASCIATI, A. (1994). Fondamenti psicoanalitici della psicologia clinica. Torino: Utet Libreria.

. (1998). Nascita e costruzione della mente. Torino: Utet Libreria.

. (2001a). Quale inconscio? La costruzione dei processi di simbolizzazione. Psichiatria e Psicoterapia Analítica. v. 20, n. 2, p. 125-142.

. (2001b). Scienze Cognitive e psicoanalisi: una possibile convergenza, Riv. Psicoan. v. 47, n. 2, p. 321-345.

. (2001c) Que Incosciente? Revista de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre. V. 8, n. 1, p. 65-88.

. (2001d). The Unconscious as Symbolopoiesis. Psychoan. Rev. v. 88, p. 837-873.

. (2002a). Ciências cognitivas e psicanálise. Revista. Brasileira de Psicanálise. v. 36,n.1, p. 9-31.

. (2002b). An explanatory theory for Psychoanalysis. International Forum of Psychoanal. v. 11, n. 3, p. 173-183.

. (2002c). Rileggendo un cognitivista: considerazioni di uno psicoanalista, Riv. Psicoan. v. 48, n. 3, p. 567-596.

. (2002d). Una lettura psicoanalitica sulle scienze cognitive. Psichiatria e Psicoter. Analítica. v. 21, n. 3, p. 199-216.

. (2002e). A psychoanalyst’s reflections on rereading a cognitivist. Psychoan. Rev. v. 89, n.5, p. 595-630.

. (2002f). Uma leitura psicanalítica das ciências cognitivas. Revista de Psicanálise da Sociedade

Psicanalítica de Porto Alegre. v. 9, n. 2, p. 177-201.

. (2003a). Nascimento e construção da mente. Lisböa: Climepsi.

. (2003b). Naciencia y construccion de la mente: la Teoria de lo Protomental, Buenos Aires: Lumen.

. (2003c). Cognitive Sciences and Psychoanalysis: a possibile convergence, Journal of American Academy of Psychoanalysis. v.31, p. 627-643.

. (2004a). Um suporte teórico para a transgeneracionalidade: a Teoria do Protomental. Revista Brasileira de Psicanálise. v. 38, n. 1, p. 181-201.

.(2004b). Proposta per una teoria esplicativa in psicoanalisi. Riv. Psicoanalisi. v. 5, n. 2, p. 351-372.

.(2004c). A theoretical support for transgenerationality: the Theory of the Protomental. Psychoanalytic Psychology: v. 21, p. 83-98.

.(2005). Psicoanalisi e Cognitivismo. Roma: Armando.

.(2006a). Constructing a mind: a new basis for psychoanalytic theory. London: Routledge.

.(2006b). Il sistema protomentale. Milano: LED.

IMBASCIATI, A.; CALORIO, D. (1981). Il Protomentale. Torino: Boringhieri.

IMBASCIATI, A.; MARGIOTTA, M. (2004). Compendio di Psicologia per gli Operatori Sociosanitari.

Padova: Piccin.

KHAN, M. (1963). The concepì of cumulative trauma. Psychoan. Study Child. v.18, p. 286-306.

[trad. it. In AA.VV., Lo spazio privato del Sé, Torino: Bollati Boringhieri, 1974].

KRIS, E. (1955). Recupero di ricordi dell’infanzia in psicoanalisi. In: Kris E. Scritti, (it. Coll).

Torino: Boringhieri, 1977.

LAPLANCHE, J.; PONTALIS, J.B. (1967). Vocabulaire de la Psychanalyse. Paris: P.U.F. [trad. It.

Enciclopedia della Psicoanalisi, Bari: Laterza, 1967].

MAIELLO, S. (1998). Trauma prenatale e autismo. Richard and Piggle. 6(3), p. 271-292.

MODELL, A. H. (1984). Psicoanalisi in un nuovo contesto. Milano: Cortina, 1992.

TURCHI, G. P.; Perno, A. (2002). Modello medico e psicopatologia come interrogativi. Padova: Upsel.

TUTTÉ J.C.(2004). The concept of psychical trauma: a bridge in interdisciplinary space, Int. Journal

of Psychoanalysis, 85, p.897-921.

VALLINO, D. (2002). Percorsi clinico-teorici sul trauma. Riv. di Psicoanalisi. v. 48, p. 5-22.




DOI: https://doi.org/10.5281/sppa%20revista.v13i3.570

Direitos autorais 2017 Antonio Imbasciati

Revista de Psicanálise da SPPA | Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)

Publicação Quadrimestral | ISSN 1413-4438 (versão impressa) | ISSNe 2674-919X (versão eletrônica) | Qualis: B2 Psicologia
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br