Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

As bases, em Freud, do conceito lacaniano de gozo

Flávia Parizi Pedroso Coelho, Cláudia Aparecida de Oliveira Leite, Pedro Sobrinho Laureano, Wilson Camilo Chaves

Resumo


Lacan, ao explicitar a questão do gozo em O seminário, livro VII, a ética da psicanálise (1959/1960), articula-o à satisfação de uma pulsão de morte que ultrapassa as barreiras do princípio do prazer, trazendo, assim, na maioria das vezes, satisfação na dor, gerada por uma compulsão à repetição inconsciente. Assim, metonimicamente, a elaboração do gozo em Lacan nos lança para noções e conceitos fundamentais em Freud, sem os quais sua enunciação se configuraria apenas em jargões e não como construção teórica a partir da clínica. Nesse sentido, sustentamos que seria impossível conceber esta elaboração do gozo, suscitada no referido seminário, sem remeter às bases conceituais que tornam o conceito de gozo possível em Lacan, bem como ao encontro com uma noção de gozo em Freud.

Palavras-chave: Freud; Lacan; Pulsão de morte; gozo

 

Abstract
The Lacanian concept of jouissance and its basis in Freud’s theory
Lacan, in expliciting the jouissance concept in The seminar, book VII, The ethics of psychoanalysis (1959/1960), hinges it to the satisfaction of a death drive which transcends the limits of the pleasure principle, therefore bringing, most of the times, satisfaction in pain, generated by an unconscious compulsion to repetition. Therefore, metonymically, working-through jouissance in Lacan takes us to key notions and concepts in Freud, without which verbalizing it would be only jargon, and not a theoretical construction from the symptoms from the clinical work. We state that it would be impossible to conceive this working-through of jouissance, evoked in the above-mentioned seminar, without referring to the conceptual bases that render possible the jouissance concept in Lacan, as well as to a notion of jouissance in Freud.

Keywords: Freud; Lacan; Death drive; Jouissance

 

Resumen
Las bases, en Freud, del concepto lacaniano de goce
Lacan, al hacer explícita la cuestión de lo goce en El seminario, libro 7, La ética del psicoanálisis (1959/1960), lo articula a satisfacción de una pulsión de muerte que sobrepasa los límites del principio del pracer, lo que hace que, en la mayoría de las veces, la satisfacción en el dolor, generada por una compulsión inconsciente a la repetición. Así, metonímicamente, la elaboración del concepto de goce en Lacan nos lanza a nociones y conceptos fundamentales en Freud, sin lo cual su enunciación se limitaría solo a la jerga y no como una construcción teórica de la clínica. Afirmamos que no sería posible concebir la elaboración del concepto de goce, evocado en el VII seminario, sin referirse a las bases conceptuales que hicieron posible el concepto de goce en Lacan, así como el encuentro con una noción de goce en Freud.

Palabras clave: Freud; Lacan; Pulsión de muerte; goce


Palavras-chave


Freud; Lacan; Pulsão de morte; gozo

Texto completo:

PDF

Referências


Braunstein, N. (2007). Gozo. São Paulo: Escuta.

Freud, S. (1895[1950]). Projeto para uma psicologia científica. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (Vol. 1, pp. 335-443). Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1896). Carta 69. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (Vol. 1, pp. 309-310). Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1900). A psicologia dos processos oníricos. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (Vol. 5, parte II, pp. 541-646). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1900)

Freud, S. (1905). El chiste y surelación com lo inconsciente. In Sigmund Freud Obras Completas. (Tomo 1, pp. 1029-1132). Madrid: Biblioteca Nueva, 1981.

Freud, S. (1905a). Os chistes e sua relação com o inconsciente. In Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud. (Vol. 8, pp. 17-219). Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1905b). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud. (Vol. VII, pp. 119-229). Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1909). Duas Histórias Clínicas (o Pequeno Hans e o Homem dos Ratos). In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (Vol. 10) Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1910). A concepção psicanalítica da perturbação psicogênica da visão. In Edição standard brasileira de obras completas de Sigmund Freud (Vol.11, pp. 217-228). Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1913-1914). O caso Schreber, artigos sobre técnica e outros trabalhos. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (Vol. 12) Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1914). À guisa de introdução ao narcisismo. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (Vol. I, pp. 95-119) Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1915). Pulsão e destinos da pulsão. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (Vol. I, pp. 133-173) Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1920a). Além do princípio de prazer. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (Vol. 18, pp. 13-75). Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Freud, S. (1920b). Além do princípio do prazer. In Escritos sobre a psicologia do inconsciente. Obras Psicológicas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 2006.

Freud, S. (1923). O Eu e o Id. In O Eu e o ID “Autobiografia” e outros textos. (Vol. 16, pp. 9-63), 2011.

Freud, S. (1924). O problema econômico do Masoquismo. In Escritos sobre a psicologia do inconsciente. Obras Psicológicas de Sigmund Freud. (Vol. 3, pp. 103-124). Rio de Janeiro: Imago, 2004.

Garcia-Roza, L. A. (2008). Introdução à metapsicologia freudiana. (Vol. 3, 7a ed.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Garcia-Roza, L. A. (2009). Freud e o inconsciente. (24a ed.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Kaufmann, P. (1996). Dicionário enciclopédico de psicanálise: o legado de Freud e Lacan. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1959/1960). O Seminário, livro 7: a ética da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

Miller, J. A. (2012). Os seis paradigmas do gozo. Revista Opção Lacaniana On Line nova série, 3(7). Recuperado de http://opcaolacaniana.com.br/pdf/numero_7/Os_seis_paradigmas_do_gozo.pdf.

Monzani, L. R. (1989). Freud: o movimento de um pensamento. Campinas: Única

Roudinesco, E., &Plon, M. (1998). Dicionário de psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Valas, P. (2001). As dimensões do gozo: do mito à pulsão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.




Revista de Psicanálise da SPPA  |  ISSN 1413-4438  |  ISSNe 2674-919X  | RPdaSPPA no Google Scholar

Classificação Qualis: B2 Psicologia

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/802 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3228-7583 | E-mail: revista@sppa.org.br