Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

Três estudos com diferentes perspectivas sobre a violência: combinações de desejos e defesas em um mesmo sujeito ou distribuídas nos vínculos

David Maldavsky

Resumo


Após apresentar seu marco conceitual (pulsões e defesas) e resumir o método de avaliação, o autor expõe sumariamente três investigações empíricas acerca das práticas violentas: i) desejos e defesas nas explosões de violência e seus determinantes; ii) desejos e valores em um acusado de abuso, seus defensores, seus acusadores, seu aliado e seu líder espiritual; e iii) resistência de contratransferência do terapeuta com uma paciente com violência autoinfligida. Cada investigação tem um projeto, recorre a instrumentos diferentes e seus resultados podem se articular. Os estudos prestam atenção, desde a perspectiva intersubjetiva, tanto ao valor do outro na vida anímica individual como à relação efetivamente desenvolvida em uma interação.
Quanto aos desejos e defesas preponderantes, os resultados dos estudos coincidem em destacar o peso da tendência libidinal na alteração da autoconservação no próprio corpo ou no alheio e da tendência a supervalorizar um mundo caracterizado pela espiritualidade ou pelas palavras carentes de sustentação nos fatos, proferidas por personagens falsos ou com ideias absurdas, tudo isso combinado com defesas que apontam ao empobrecimento da qualidade da vida psíquica e ao rechaço de uma realidade concreta que se considera frustrante.

Palavras-chave: desejos, defesas, violência, intersubjetividade.

 

Three studies with different perspectives concerning violence: combinations of wishes and defenses in the same subject or distributed among links

Following the presentation of his conceptual frame (wishes and defenses) and a summary of his evaluation method, the author briefly discusses three empirical investigations focusing on violent practices: i) wishes and defenses in explosions of violence and their determinants; ii) wishes and values in a man accused of abuse, his defendants, his accusers, his ally, his spiritual leader; and iii) the therapists’s countertransference resistance with a female patient suffering from self-inflicted violence. Each investigation’s design and instruments is different, but their results may be articulated. These studies take an intersubjective perspective to focus both on the value of the other in the individual’s psychic life and also on the relation actually developed in an interchange. Regarding prevalent wishes and defenses, the results of these studies coincide in highlighting a libidinal tendency to alter self-preservation of the subject’s own body or of others’ bodies, and also a tendency to hypercathect a world characterized by spirituality and words not based on facts, uttered by deceitful persons or persons with absurd ideas, all this combined with defenses that aim to dispossess psychic life of its qualities and to reject a concrete reality considered frustrating.

Keywords: wishes, defenses, violence, intersubjectivity.

 

Tres estudios con diferentes perspectivas sobre la violencia: combinaciones de deseos y defensas en un mismo sujeto o distribuidas en los vínculos

Tras presentar su marco conceptual (pulsiones y defensas) y sintetizar el método de evaluación, el autor expone sumariamente tres investigaciones empíricas centradas en torno de las prácticas violentas: i) deseos y defensas en los estallidos de violencia y sus determinantes, ii) deseos y valores en un acusado de abuso, sus defensores, sus acusadores, su aliado, su líder espiritual, y iii) resistencia de contratransferencia del terapeuta con una paciente con violencia autoinfligida. Cada investigación posee un diseño y recurre a instrumentos diferentes, y sus resultados pueden articularse. Los estudios prestan atención, desde la perspectiva intersubjetiva, tanto al valor del otro en la vida anímica individual como a la relación efectivamente desarrollada en un intercambio. En cuanto a los deseos y defensas prevalecientes, los resultados de los estudios coinciden en destacar el peso de la tendencia libidinal a la alteración de la autoconservación en el cuerpo propio o en el ajeno, y de la tendencia a sobreinvestir un mundo caracterizado por la espiritualidad o por las palabras carentes de sustento en los hechos, proferidas por personajes falsos o con ideas absurdas, todo ello combinado con defensas que apuntan a despojar de cualidades a la vida psíquica y a rechazar una realidad concreta que se considera frustrante.

Palabras clave: deseos, defensas, violencia, intersubjetividad.


Palavras-chave


desejos; defesas; violência; intersubjetividade

Texto completo:

PDF


Revista de Psicanálise da SPPA  |  ISSN 1413-4438  |  ISSNe 2674-919X  | RPdaSPPA no Google Scholar

Classificação Qualis: B2 Psicologia

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/802 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3228-7583 | E-mail: revista@sppa.org.br