Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

Entre o masoquismo e a melancolia: sob o domínio do superego sádico incorporado

Adriana Salvitti

Resumo


O artigo discute de um ponto de vista teórico e clínico as falhas na constituição das funções intersubjetivas e a presença do superego primitivo sádico, tendo como pano de fundo a dimensão traumática da experiência com o objeto primário e o sofrimento narcísico-identitário (Roussillon, 2011). Enfoca a angústia de perda e destruição do objeto por meio de fantasias canibalistas (Fédida, 1999) e a submissão masoquista ao superego primitivo; aponta como o despertar de emoções em relação ao objeto primário gera um ódio intenso e não representado, direcionado à ligação com esse objeto (Bion, 1959); discute a rivalidade em relação ao método analítico (Bion, 1965), bem como a instauração de concordâncias destinadas a evitarem o surgimento de incompreensões malignas e a experiência de caos (Britton, 2003, 2004). Por fim, o artigo ilustra como se dão as tentativas, ainda que limitadas, de o sujeito se emancipar da tirania do superego e destituir o poder de seus aspectos destrutivos.


Palavras-chave


superego primitivo, narcisismo, incompreensão maligna, masoquismo, fantasias canibalistas.

Texto completo:

PDF

Referências


Barros, E. L. R. (2006). Quem tem medo de Melanie Klein? Ou continuidade e ruptura. Revista de Psicanálise da SPPA, 13(1), 145-158.

Bion, W. (1958). On arrogance. In W. Bion. Second thoughts. London: Karnac, 1993. p. 86-92.

______. (1959). Attacks on linking. In W. Bion. Second thoughts. London: Karnac, 1993. p. 93-109.

______. (1962a). A theory of thinking. In W. Bion. Second thoughts. London: Karnac, 1993. p. 110-119.

______. (1962b). Learning from experience. London: Karnac, 1989.

______. (1965). Transformations. London: Karnac, 1989.

Britton, R. (2003). Crença e imaginação. Rio de Janeiro: Imago.

______. (2004). Sex, death and the superego. London: Karnac.

Chico Science & Nação Zumbi. (1994). Da lama ao caos. In Da lama ao caos (álbum). Sony Music. CD. 5 min.

Fédida, P. (1999). O canibal melancólico. In Depressão. São Paulo: Escuta.

Figueiredo, L. C. (2009). Intersubjetividade e mundo interno: o lugar do campo superegoico na teoria e na clínica. In L. C. Figueiredo. As diversas faces do cuidar. São Paulo: Escuta.

Klein, M. (1958). Sobre o desenvolvimento do funcionamento mental. In M. Klein. Inveja e gratidão e outros trabalhos 1946-1963. Rio de Janeiro: Imago, 1991. p. 270-279.

O’Shaughnessy, E. (1999). Relating to the superego. Int. J. Psycho-anal.80, 861-870.

Pick, I. B. (1988). Working through in the counter-transference. In E. B. Spillius. (ed.). Melanie Klein today, 2. London: Routledge.

Roussillon, R. (1991). Paradoxos e situações limites da psicanálise. São Leopoldo: Unisinos.

______. (2004). Agonia e desespero na transferência paradoxal. Revista de Psicanálise da SPPA, 11(1), 13-33.

______. (2009). A associatividade e as linguagens não verbais. Revista de Psicanálise da SPPA, 16, (1), 143-165.

______. (2011). Primitive agony and symbolization. London: Karnac.

Salvitti, A. (2006). Sobre cesuras e tolerância de paradoxos. Revista Brasileira de Psicanálise, 40(3), 112-123.

Searles, H. (1962). The differentiation between concrete and metaphorical thinking in the recovering schizophrenic patient. In Collected papers of schizophrenia and related subjects. London: Karnac, 2005.




DOI: https://doi.org/10.5281/sppa%20revista.v21i1.32

Direitos autorais 2014 Adriana Salvitti

Revista de Psicanálise da SPPA | Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)

Publicação Quadrimestral | ISSN 1413-4438 (versão impressa) | ISSNe 2674-919X (versão eletrônica) | Qualis: B2 Psicologia
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br