Editorial

Tula Bisol Brum

Resumo


Prezado leitor,

É com satisfação que apresento este número temático sobre transferência. Pela primeira vez a revista dedica um número para este tema de importância fundamental na nossa prática clínica, base consolidada da psicanálise e origem do seu surgimento nos estudos iniciais de Freud. O centenário dos artigos de Freud sobre técnica psicanalítica nos inspirou a que escolhêssemos este tema.

Também é uma satisfação, renovada mais uma vez, constatar que colegas da SPPA, a prata da casa, estão presentes de forma significativa neste número. De igual importância, recebemos contribuições consistentes de colegas estrangeiros e de fora do Rio Grande do Sul, que qualificam nossa revista com suas ideias originais: Jacques André, Luis Kancyper, Sara Botella, Luis Rascovsky e Roosevelt Cassorla.

O tema transferência, quase inesgotável, segundo Cláudio Eizirik, é explorado de forma criativa através de vários vértices e enriquecido com material clínico. Seu conceito e evolução são revisitados por vários autores. As questões vinculares, intersubjetividade, sonhos do analista e analisando, as correlações com separação, amizade, amor de transferência, resistência, pulsão de morte e sexualidade, entre tantas outras que se manifestam no campo analítico, são examinadas.

Roosevelt Cassorla mostra, de forma didática, as semelhanças e diferenças entre descargas e dramatizações, que se revelam como gestos psíquicos, actingout, ações patológicas e enactment na relação transferencial/contratransferencial.

Romualdo Romanowski ocupa-se dos fenômenos repetitivos e da compulsão à repetição. Trata-se de um trabalho antigo aqui publicado pela sua atualidade e utilidade no ensino da psicanálise. Para atualizá-lo solicitamos os comentários de Carlos Gari Faria. Luis Rascovsky também aborda este tema ao tratar do sonho do analista em trabalho publicado em 1976 na Revista de Psicoanálisis da APA, que inspirou Sara Botella no artigo O sonho do analista.

Finalizamos este número com a seção especial Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise cem anos depois. Viviane Mondrzak, atual presidente da SPPA, e Luiz Carlos Mabilde, professor e supervisor de referência, nos brindam com uma releitura das recomendações para que todos nós que exercemos a psicanálise não percamos de vista nosso norte.

Desejamos a todos uma boa leitura.

Tula Bisol Brum
Editora da Revista de Psicanálise da SPPA




Revista de Psicanálise da SPPA

ISSN 1413-4438 (versão impressa)
ISSNe 2674-919X (versão eletrônica)
Qualis: B2 Psicologia
Publicação Quadrimestral
Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico


Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br