Acesso Livre Acesso Livre  Acesso restrito Acesso Restrito

Rodas de conversa entre a educação e a psicanálise

Alice Becker Lewkowicz, Mery Pomerancblum Wolff, Maria Cláudia Bombassaro, Gislaine Marques Leães, Alida Vitória Álvares Fuhrmeister, Carla Brunstein, Carlos Augusto Ferrari Filho, Carmem Emilia Keidann, David Simon Bergmann, Denise Vivian Lahude, Joyce Goldstein, Luciana Aranha Secco, Maria de Fátima Loureiro de C. Freitas, Maristela Priotto Wenzel, Regina Orgler Sordi, Rosangela Costa, Suzana Deppermann Fortes, Jairo Melo

Resumo


Os autores apresentam a experiência de um trabalho em parceria de um grupo de psicanalistas da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA) com a Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre (SMED) junto às instituições de educação infantil. Na atividade (Rodas de Conversa), participam os profissionais envolvidos na educação cotidiana das crianças em comunidades de alta vulnerabilidade social. Ressaltam que, a partir de uma atitude de acolhimento e continência das vivências compartilhadas, mais do que respostas/soluções às perguntas, os participantes conversam sobre as situações com vistas a encontrar alternativas possíveis e a tolerar não ter condições para resolver todos os problemas, a ouvir o que o outro tem a dizer e a aprender com a narrativa do outro. Observa-se que a autoestima dos educadores se fortalece percebendo que são capazes de avançar em sua trajetória pessoal e profissional. Finalizam trazendo questionamentos sobre o alcance do trabalho realizado, reconhecendo que segue sendo uma atividade em construção nestes nove anos.

Palavras-chave: psicanálise, educação infantil, rodas de conversa, continência, escuta e vínculos

 

Abstract

Conversation circles involving education and psychoanalysis

The authors report on the experience of a series of meetings held by a group of psychoanalysts from the Psychoanalytical Society of Porto Alegre (SPPA) in collaboration with the Municipal Secretariat for Education of Porto Alegre (SMED) together with early childhood education institutions. Professionals involved on a daily basis in the education of children from communities with a high degree of social vulnerability took part in this activity (Conversation Circles). They highlight that, by embracing and containing shared experiences, rather than merely answering/solving questions, the participants discussed the situations with the aim of finding possible alternatives and accepting the inability to solve all problems, and also of listening to what the other has to say and of learning from the other’s narrative. It was observed that the educators’ self-esteem increased as they realized to be able to make steps forward in their personal and professional trajectory. The authors conclude by raising questions about the scope of the work carried out, while recognizing it remains as an activity in progress over the past nine years.

Keywords: psychoanalysis, early childhood education, conversation circles, containment, listening and bonds.

 

Resumen

Ruedas de diálogo entre la educación y el psicoanálisis

Los autores presentan la experiencia de un trabajo conjunto de un grupo de psicoanalistas de la Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA) y de la Secretaría Municipal de Educación de Porto Alegre (SMED) en instituciones de educación inicial. En la actividad (Ruedas de Diálogo), participaron profesionales involucrados en la educación cotidiana de niños pertenecientes a comunidades de alta vulnerabilidad social. Resaltan los autores que, a partir de una actitud de acogida y contención de las vivencias compartidas, más que respuestas/soluciones para sus preguntas, los participantes conversaron sobre las situaciones con vistas a encontrar alternativas posibles y a tolerar no tener condiciones para solucionar todos los problemas, a escuchar lo que el otro tiene para decir y a aprender con el relato del otro. Se observó que la autoestima de los educadores se fortalece cuando perciben que son capaces de avanzar en su trayectoria personal y profesional. Esta presentación culmina con planteamientos sobre el alcance del trabajo realizado, reconociendo que sigue siendo una actividad en construcción en estos nueve años.

Palabras clave: psicoanálisis, educación inicial, ruedas de diálogo, contención, escucha y vínculos

 


Palavras-chave


psicanálise; educação infantil; rodas de conversa; continência; escuta e vínculos

Texto completo:

PDF

Referências


Bion, W. R. (1961). Experiências com grupos. Rio de Janeiro: Imago.

Bion, W. R. (1962). O aprender com a experiência. Rio de Janeiro: Imago.

Bion, W. R. (1967). Uma teoria sobre o processo de pensar. In Estudos psicanalíticos revisados. Rio de Janeiro: Imago, 1988.

Bleger, J. (1998). O grupo como instituição e o grupo nas instituições. In Temas de Psicologia, entrevista e grupos. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes.

Bondia J. L. (2002). Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação.19, 20-28.

Cyrulnik, B. (2007). Alimentos afetivos: o amor que nos cura. São Paulo: WNF Martins Fontes.

Cyrulnik, B. (2009). Autobiografia de um espantalho. São Paulo: Martins Fontes.

Keidann, C. E. (2013). Psicanálise e educação infantil: reflexões sobre o filme. Quando tudo começa (Ça commence aujoud’hui). Revista de Psicanálise da SPPA, 20 (2): 475-482.

Lewkowicz, A. B., Wolff, M. P., Fuhrmeister, A., Bassols, A. M., Keidann, C. E., Lahude, D. & Costa, R. (2010). Entre a psicanálise e a educação: diálogos e experiências. Revista Brasileira de Psicoterapia, 12: 118-126.

Winnicott, D. W. (1945). Desenvolvimento emocional primitivo. In Textos selecionados: Da pediatria à psicanálise. (pp. 269-285). Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

Winnicott, D. W. (1953). Objetos transicionais e fenômenos transicionais. In O brincar e a realidade (pp. 13-44). Rio de Janeiro: Imago, 1975.

Winnicott, D. W. (1956). A tendência antissocial. In Textos selecionados. Da pediatria à psicanálise (pp. 499-509). Rio de Janeiro: Imago, 2000.

Winnicott, D. W. (1964). Raízes da agressividade. In A criança e o seu mundo (pp. 262-270). Rio de Janeiro: Zahar, 1966.




DOI: https://doi.org/10.5281/sppa%20revista.v23i2.245

Direitos autorais



Revista de Psicanálise da SPPA | Publicada desde 1993 (1988-93 com o nome de Arquivos de Psicanálise da SPPA)

Publicação Quadrimestral | ISSN 1413-4438 (versão impressa) | ISSNe 2674-919X (versão eletrônica) | Qualis: B2 Psicologia
 
INDEXADORAS:
LILACS | Biblioteca Virtual da Saúde (OPAS - BIREME)
CLASE | Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM)
Scholar | Google Acadêmico

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre

Rua General Andrade Neves, 14/402 | 90010-210 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone +55 (51) 3224-3340 | WhatsApp (51) 9 8487-0158 | E-mail: revista@sppa.org.br